A Incrível História de Adaline

"Idade, amantes e taças de vinho são coisas que nunca deveriam ser contadas"

por

22 de maio de 2015

“A juventude é como um diamante ao sol, e diamantes são eternos”, diz um trecho de “Forever Young”, famosa música dos anos 90 da banda Alphaville. O que você faria se pudesse ser eternamente jovem? A resposta parece fácil, mas, como diamantes, viver para sempre custa bem caro, e pouco se reflete sobre as consequências.

IncrívelHistóriaAdaline2

Na ficção, com exceção dos deuses, normalmente imortais são pessoas ou criaturas amaldiçoadas, como os vampiros. Há também casos como o do mutante dos X-Men Wolverine, que recentemente teve sua imortalidade discutida no filme “Wolverine – Imortal”, e o de Dorian Gray, que vendeu a sua alma pela eterna juventude e beleza em “O Retrato de Dorian Gray”, obra de Oscar Wilde que já foi adaptada diversas vezes para o cinema. Mas e se você sofresse um acidente fatal, sobrevivesse e passasse a não mais envelhecer a partir daí? Este é o caso de Adaline Marie Bowman, papel mais desafiador até o momento da carreira da bela Blake Lively, estrela da série adolescente “Gossip Girl”.

IncrívelHistóriaAdaline8

Em “A Incrível História de Adaline”, a personagem-título para nos vinte e tantos anos e precisa se mudar constantemente, trocar de identidade e seguir a moda da época, tanto nos figurinos (que representam as décadas ao longo do século XX) quanto nos cortes de cabelo, mas sempre mantendo o ar clássico e elegante; tudo para não levantar suspeitas sobre sua condição única. Enquanto todos desejam ser jovens para sempre, Adaline deseja apenas poder envelhecer novamente. Ela vive pouco mais de 100 anos solitários sem poder criar laços nem raízes, como Benjamin no longa “O curioso caso de Benjamin Button”, que rejuvenesce a cada dia, outra condição especial da ficção. Adaline vê sua filha – interpretada por Ellen Burstyn no segundo papel em que é uma idosa fisicamente mais velha que um de seus pais, sendo o primeiro em “Interestelar” – chegar à idade madura sem poder chamá-la publicamente de filha e acaba se apaixonando por Ellis (Michiel Huisman, das séries de sucesso “Game of Thrones” e “Orphan Black”), o que muda de vez a sua vida.

IncrívelHistóriaAdaline3

Com pitadas de ciência e astronomia presentes na narração expressiva e divertida de Hugh Ross e nas profissões de personagens, o filme dirigido por Lee Toland Krieger (“Celeste e Jesse Para Sempre”) se pretende uma fábula romântica moderna, e acerta por assumir isso dando à sua protagonista o esperado final feliz através de alguns clichês de gênero bem trabalhados. O roteiro assinado por J. Mills Goodloe (“O Melhor de Mim”) não tem nada de extraordinário, e por isso mesmo envolve por sua simplicidade e trilha sonora sentimental. O imortalizado Han Solo, Harrison Ford rouba a cena por alguns minutos como um antigo amor de Adaline, enquanto o restante do elenco de apoio é somente correto. “The Age of Adaline” (no original) não é um filme memorável, mas agrada pela leveza e sensibilidade com que trata do tema. “Você realmente quer viver para sempre?”

 

 

A Incrível História de Adaline (The Age of Adaline)

EUA – 2015. 110 minutos.

Direção: Lee Toland Krieger

Com: Blake Lively, Michiel Huisman, Harrison Ford, Ellen Burstyn, Kathy Baker e Amanda Crew.

Avaliação Raíssa Rossi

Nota 4
  • Heitor Freitas

    Esse filme é encantadoramente lindo! Me fez lembrar do filme “O curioso caso de Benjamin Button e também do filme “About Time”. Recomendo todos esses três filmes para quem deseja responder à simples pergunta: “Você realmente quer viver para sempre?”. Excelente avaliação, parabéns ♥

  • ilka

    Simplesmente maravilhoso… amei o filme! Recomendo…