Documentário Cássia emociona na Mostra SP 2014

Filme de Paulo Henrique Fontenelle toca a plateia, em dia de outro doc musical, além de um terror dinamarquês e um suspense nacional.

por

22 de outubro de 2014

Terça-feira intensa aqui na 38ª Mostra Internacional de Cinema São Paulo, prestigiando quatro títulos: um da Noruega e três brasileiros, sendo dois deles documentários interessantes sobre mulheres da música popular brasileira. Veja os trailers, programação e um rápido panorama sobre eles.

cassia-documentário-paulo-henrique-fontenelleO documentário Cássia é o segundo longa do diretor Paulo Fontenelle (Loki – Arnaldo Baptista) e foi bastante aplaudido em sua sessão aqui na Mostra SP e o motivo é simples: é bem bacana. Fazendo um panorama interessante da vida artística da cantora, que foi conquistando espaço em vários segmentos da música, o longa emociona de verdade, sem apelar para pieguice.
cassia-documentário-paulo-henrique-fontenelle-1Misturando depoimentos em off, algumas narrações (voz de Malu Mader) e entrevistas para a câmera de vários parceiros e chegados, o mergulho no universo dela se complementa através de muitas imagens de arquivo e pequenas inserções de seus escritos, reproduzidos de maneira gráfica com bom gosto na tela. Para os que não curtiam o som dela, fica o aviso de que vale a pena assistir, porque outro mérito do filme é a sua “construção”, com começo, meio e fim… apoteótico.

Programação
Dia 29/10 – 21:50 – Cinesala Sabesp

yorimatã-2Longa de estreia do curtametragista Rafael Saar, Yorimatã resgata dois nomes importantes da música brasileira, Luhli e Lucina, que muita gente não deve conhecer. Provando que um dos grandes baratos de um documentário, muitas vezes, é justamente passar conhecimento, foi incrível sair da sala (teve problemas de projeção, com som muito ruim) conhecendo mais dessa dupla talentosa, com centenas e centenas de composições, gravadas, inclusive, por gente grande da MPB.

yorimatãMais do que mostrar essa incrível usina de criação musical, imagens de arquivo (algumas com uma compreensível qualidade ruim) fazem você viajar no tempo para conhecer melhor o grande talento delas. E ainda vai saber que se o dia a dia delas era um dos motores, vai descobrir que essa “rotina” incluiu, entre outras coisas uma impensável vida a três, ao lado do fotógrafo Luiz Fernando Borges da Fonseca, em pleno anos 1970. Louco? Saiba que tem muito mais para você descobrir sobre essas afinadas mulheres, donas de vozes potentes, que tocaram tambores de forma peculiar e peitaram as gravadoras mais de uma vez.

Programação
Dia 22/10 – 21:10 – MIS – Museu da Imagem e do Som

quando-os-animais-sonham

O cineasta Jonas Alexander Arnby já tinha trabalhado como assistente de direção de Lars von Trier em Dançando no Escuro (2000) e realizado dois curtas. Agora, ele estreia como diretor com Quando os Animais Sonham (Når dyrene drømmer), suspense com toques de horror exibido na Semana da Crítica do Festival de Cannes 2014.
quando-os-animais-sonham-2A história se passa numa pequena cidade costeira, onde uma jovem descobre que sua mãe, atualmente inativa numa cadeira de rodas e inativa, possui uma doença misteriosa. Para piorar, tudo indica que ela é hereditária e aí estranhos acontecimentos mudarão sua vida completamente. Entre as curiosidades, o filme conta com a boa participação de Lars Mikkelsen, irmão do hoje cultuado Mads Mikkelsen (A Caça).

Programação
Dia 26/10 – 16:00 – Espaço Itaú de Cinema – Augusta 1

prometo-um-dia-deixar-essa-cidade

O cineasta pernambucano Daniel Aragão fez bonito com Boa Sorte, Meu Amor (2012), exibido na 36ª Mostra SP e premiado no Festival de Brasília e de Locarno. Agora, ele retorna com Prometo Um Dia Deixar Essa Cidade, filme escrito, montado, produzido e dirigido por ele, contando a história de uma mulher, que retorna para casa após uma temporada numa clínica para drogados.
prometo-um-dia-deixar-essa-cidade-2Filha de um político influente (Zécarlos Machado), ela quer provar que está curada, mas na medida que as tensões políticas aumentam, as relações dela com o pai, com o namorado e o mundo, se tornam cada vez mais complicadas. Complicado também é o roteiro, que usa e abusa da nudez da protagonista, crítica a política do faz de conta, toca no drama do crack, e acaba prejudicado também por uma trilha sonora altamente invasiva. Entre as curiosidades, participação de Miéle e uma fixação dos personagens por um veículo Opala. :/

Programação
Dia 22/10 – 15:50 – Espaço Itaú de Cinema – Augusta 1
Dia 29/10 – 13:00 – Espaço Itaú de Cinema – Frei Caneca 2

O Almanaque Virtual viajou a convite da 38ª Mostra Internacional de Cinema São Paulo.

Leia mais sobre a Mostra SP 2014 nos links abaixo:

NOTÍCIAS
Mostra SP 2014: Leia entrevista exclusiva com Manoel de Oliveira
Reese Witherspoon estreia Livre, hoje na Mostra SP 2014
Cinco vezes Irandhir Santos na Mostra SP 2014
Mostra SP 2014: 10 filmes nacionais já premiados
Mostra SP 2014: Castanha e Amor à Primeira Briga são diferentes
Filme com Deborah Secco emociona na Mostra SP 2014
Pássaro Branco na Nevasca estreia na Mostra SP 2014
Mostra SP 2014: Marcelo Galvão fala de aplicativo para deficientes
Mostra SP 2014: Steve Carell brilha em Foxcatcher
Mostra SP 2014: Programação gratuita faz a festa dos cinéfilos
Mostra SP 2014: Relatos Selvagens diverte a plateia
Mostra SP 2014 – 10 filmes imperdíveis
Relatos Selvagens abrirá a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo 2014

CRÍTICAS
Relatos Selvagens
A Despedida
Foxcatcher – Uma História que Chocou o Mundo