Homens, Mulheres e Filhos

por

02 de dezembro de 2014

“Homens, Mulheres e Filhos” (“Men, Women & Children” no original), nova obra do diretor Jason Reitman definitivamente vem redimi-lo de sua última lástima “Refém da Paixão”. Filho de Ivan Reitman, já conta com filmes de peso no currículo como “Juno” e “Amor Sem Escalas” para falar por si. Agora resolveu botar suas características de diálogos afiados, jovens ultra maduros e adultos imaturos como pano de fundo (ou vice versa) da adaptação do romance homônimo de Cah Kultgen, falando sobre a tecnologia e redes sociais que dominaram as famílias não só americanas como mundiais, e como isso criou alienação e ao mesmo tempo novas formas de comunicação….

download (1)images (1)

 

Com elenco variado e bem aproveitado, até Adam Sandler e Jennifer Garner, ambos mais afeitos a comédias românticas, conseguem segurar as pontas dramáticas. E menção honrosa para a melhor personagem moralmente dúbia de Judy Greer. Mas quem lidera mesmo o filme é o roteiro esperto a evitar cair na pieguice, com destaque no elenco jovem, dos filhos, especialmente a nova revelação Ansel Elgort de “A Culpa é das Estrelas”. Sem falar na voz da narradora do filme interpretada por Emma Thompson (alusão a seu trabalho onisciente em “Mais Estranho que a Ficção”).

MEN, WOMEN & CHILDREN

O filme poderia tentar apenas ser moderninho pela associação com o tema mais do que em voga, como o faz quando exibe para o espectador o conteúdo das mensagens trocadas entre celulares em computadores, de quem está em cena, com pequenas janelinhas de texto pipocando na tela. Ou poderia se contentar em ser ousado por abordar sexualidade e libido latentes e inegáveis na sociedade (mas que muito filme americano tenta castrar). Ao invés disso, burla a tentação do dirigismo açucarado de dramédias românticas e coloca doses agridoces e diálogos irônicos, reflexos da juventude transviada atual. Um acerto do diretor/roteirista, que poderia apenas não ter combinado tão casadinho algumas das passagens de suas personagens, o que ainda assim é compreensível pelo tamanho do elenco. Ainda não será o filme definitivo a falar sobre os novos tempos da desumanização tecnológica (como “A Rede Social” triunfa em ser), até porque vai abandonando o tema mais sociológico do meio para o fim e virando mais drama pessoal intimista, mas já é um enorme passo de estudo nesta direção, principalmente pela retomada do final, que fecha bem certas pontas e dispensa a necessidade Hollywoodiana de solução quadradinha para todas as histórias nele contidas.

Indicado para todas as famílias verem juntinhas…com celulares desligados, rsrsrs

MEN, WOMEN & CHILDREN

Festival do Rio 2014 – Mostra Panorama de Cinema Mundial

“Homens, Mulheres e Filhos” (“Men, Women & Children”)

EUA, 2014. 116 min.

De Jason Reitman

Com: Adam Sandler, Ansel Elgort, Jennifer Garner, Judy Greer, Kaitlyn Dever, Rosemary DeWitt

Avaliação Filippo Pitanga

Nota 4