Kumiko – A Caçadora de Tesouros

por

03 de outubro de 2014

Década após década, estrangeiros são atraídos pelo sonho americano, sem perceberem que esse sonho se trata de pura fantasia. Essa atração vem de um desejo mais fundamental: a vontade de transformar uma vida comum em algo especial. É sobre essas duas ideias que fala esse triste conto de fadas moderno de David Zellner.

KEY f-Kumiko_139852.adjust-0-800-0-450-crop

O filme narra o dia a dia de Kumiko, que mora em um pequeno apartamento em Tóquio e trabalha em um escritório, cumprindo tarefas mundanas para um chefe irritante. Ao encontrar uma fita VHS do filme Fargo, acredita se tratar de uma história real e fica obsecada com a maleta de dinheiro enterrada no final da fita. Com pouco dinheiro e sabendo quase nada de inglês, mas querendo mudar de vida, ela parte perdida em uma jornada pela gelada Minnesota.

Grande parte do filme se apoia na interpretação de Rinko Kikuchi, que constrói uma protagonista melancólica e cativante, usando muitas vezes apenas seu olhar para transmitir seus pensamentos. O filme possui longas cenas sem um único diálogo, nas quais percebemos a solidão de Kumiko.  Enquanto com outros personagens, tudo é mais claro e leve, com Kumiko, toda cena é mais escura e pesada.

13891-1

Por meio das sombras e do ritmo lento do início do filme, nos sentimos presos na rotina da protagonista. Ao mesmo tempo, a possiblidade de fuga sempre parece impossível, quase delirante.

img_kumikotreasurehunter7

O tema do filme nos remete ao recente “Nebraska” de Alexander Payne. Entretanto, a escolha do diretor em abordar a história do ponto de vista de uma ingênua japonesa pode demosntrar a sua intenção em apontar a universalidade desse drama. Esses personagens podem nunca terem existido e esses fatos podem nunca terem acontecido mas, retirado o filtro das metáforas, essa é uma história real.

 

Festival do Rio 2014 – Midnight Movies

Kumiko, A Caçadora de Tesouros (Kumiko, the Treasure Hunter)

Estados Unidos, 2014. 105 min.

De David Zellner

Com Rinko Kikuchi, Nathan Zellner, David Zellner