Love 3D

Como algo tão maravilhoso, provoca uma dor tão grande, fica evidente a confusão de uma geração que não sabe distinguir as diferenças entre amor e sexo.

por

10 de setembro de 2015

202129.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Rapaz conhece garota, garota conhece rapaz. Rapaz se interessa pela garota, garota se interessa pelo rapaz. Rapaz e garota fazem amor e iniciam um namoro. Garota termina com rapaz que não consegue esquecer a garota.  Este poderia ser o resumo do mais novo trabalho do polêmico diretor argentino (radicado na França), Gaspar Noé, autor de Irreversível de 2002 e Enter the Void de 2009, mas em se tratando de Noé as coisas não são tão simples assim.

Love-Poster-Noe-NSFW

Acusado por advogados franceses de querer introduzir pornografia em filmes convencionais e anunciado como o primeiro filme de sexo explícito que chega ao circuito comercial com efeitos tridimensionais, LOVE 3D (Love) conta o ardente romance entre Murphy (Karl Glusman) um estudante de cinema em Paris e Electra (Aomi Muyock), uma jovem estudante de artes. A história começa pelo fim quando Murphy visivelmente frustrado e aprisionado em um relacionamento com Omi (Klara Kristin) recebe um telefonema de Nora, mãe de Electra, preocupada com o sumiço da filha. A partir daí a narrativa adota uma estrutura não linear onde os personagens transformam-se em peças dotadas de funções específicas.

download (3)

Filmado em cores vibrantes e carregadas, LOVE 3D não deve ser julgado apenas pelas sequências de obscenidades gráficas (como a ala conservadora faz crer). Há uma dose de cinismo autobiográfico onde o diretor levanta questões existencialistas sobre como os relacionamentos são julgados nos dias atuais: há autoridade, incompatibilidade amorosa e muito sexo. Murphy é mentiroso, possessivo e cheio de energia sexual e Electra é bela, carente e aberta a novas descobertas. O encontro entre estes dois mundos é desequilibrado, repleto de jogos, promessas, erros e muito esperma que jorra da tela em efeitos tridimensionais provocando reações controversas por onde é exibido.

love-skip-crop

A subversão de Noé é melancolicamente atual e dolorosa. Quando Murphy questiona como algo tão maravilhoso, provoca uma dor tão grande, fica evidente a confusão de uma geração que não sabe distinguir as diferenças entre amor e sexo. Noé assinala esta falta de entendimento mostrando o sexo sem sutilezas em sequências embaladas por uma eclética trilha sonora que inclui Pink Floyd, Brian Eno, John Carpenter, Bach, dentre outros. O diretor também faz uma homenagem a filmes sensoriais e provocantes que de certa forma causaram inquietação quando exibidos, como O Nascimento de uma Nação, Saló, Os 120 dias de Sodoma e Gomorra, M, O Vampiro de Dusseldorf e 2001, Uma Odisséia no Espaço.

love2-xlarge

Love 3 D é ousado, mas não tem nada de agressivo. Ao contrário: é uma obra corajosa que exibe com muito realismo como os jovens lidam com o amor nos dias de hoje.

Love 3D (Love)

França, Bélgica, 2015. 130 min

Direção: Gaspar Noé

Com: Karl Glusman, Klara Kristin, Aomi Muyock

Avaliação Zeca Seabra

Nota 4