The November Man: um Espião Nunca Morre

por

08 de novembro de 2014

Depois de um intervalo de mais de cinco anos e ainda ressentida do pouco sucesso de Timothy Dalton no papel de James Bond, a franquia 007 encontrou em Pierce Brosnan o sujeito perfeito para encarnar o personagem: galanteador, engraçado e canastrão na medida certa, o ator irlandês caiu como uma luva no papel e ajudou os filmes baseados na obra de Ian Fleming a recuperar o prestígio dos tempos de Sean Connery e Roger Moore. Passados mais de dez anos desde que abandonou o posto, Pierce Brosnan volta a encarar o papel de um agente secreto.

518702

Baseado no romance “There are no Spies”, de Bill Granger, “The November Man” (no original) é dirigido por Roger Donaldson – mais conhecido por aqui por filmes como “Sem Saída” (1987), “Cocktail” (1988), “Treze Dias que Abalaram o Mundo” (2000) e “O Inferno de Dante” (1997) – e narra a história de Peter Devereaux (Brosnan), um agente da CIA que, após uma missão fracassada envolvendo o novato David Mason (Luke Bracey), abandona a profissão. Cinco anos depois, ele é recrutado por Hanley (Bill Smitrovich) para resgatar uma agente infiltrada na equipe de um poderoso político russo e acaba envolvido em uma trama complexa de política, espionagem e crimes de guerra.

512520

A obra é uma clara releitura dos filmes estrelados por Brosnan em seus tempos de 007. Valendo-se da estrutura narrativa que é marca registrada da franquia desde a sua primeira cena (uma ação posta que ocorre previamente aos eventos da trama principal), passando pelas clássicas sequências de perseguição, pelas várias locações em diversos países e, até mesmo, pela existência de uma personagem feminina que auxiliará o protagonista na tentativa de cumprir sua missão, o filme parece um saboroso produto genérico, cumprindo bem o seu intento.

November Man

“The November Man” não deve ser visto, contudo, como uma simples cópia. Ao contrário, a obra tem identidade própria e funciona muito bem como o filme de ação a que se propõe, embora exija do público certa condescendência com seu roteiro, que apresenta algumas inconsistências. Apesar disso, não há prejuízo à imersão na narrativa, que se desenvolve de maneira fluida e orgânica, permitindo que a audiência aceite todos os desdobramentos da trama, por mais improváveis ou caricatos que possam parecer em alguns momentos. Nada a que os fãs de sua fonte de inspiração não estejam acostumados, vale dizer.

 

The November Man: um Espião Nunca Morre (The November Man)

Estados Unidos, 2014, 108 minutos.

Direção: Roger Donaldson

Elenco: Pierce Brosnan, Olga Kurylenko, Luke Bracey, Lazar Ristovski e Bill Smitrovich.

Avaliação Celso Rodrigues Ferreira Junior

Nota 3