Quero Matar meu Chefe 2

por

11 de dezembro de 2014

Continuação da comédia “Quero Matar Meu Chefe”, dirigida por Seth Gordon, “Quero Matar Meu Chefe 2” traz novamente Nick, Kurt e Dale (Jason Bateman, Jason Sudeikis e Charlie Day) encrencados com um plano mirabolante. Dessa vez sob a direção de Sean Anders – diretor de Sex Drive – Rumo ao Sexo (2008) e Este é o Meu Garoto (2012), e roteirista de A Ressaca (2010) e Família do Bagulho (2013) –, o trio decide entrar para o time de chefes abrindo sua própria empresa com um produto batizado “Chuveiro Amigo”. Enganados pelo investidor milionário Bert Hanson (Christoph Waltz, repetindo seu papel irônico e sarcástico de “Deus da Carnificina”), os três amigos decidem sequestrar o seu filho Rex (Chris Pine, de “Além da Escuridão – Star Trek” e “Operação Sombra – Jack Ryan”) e pedir um resgate para pagar suas dívidas e reaver a empresa.

HorribleBosses2 6

Com roteiro de Sean Anders, John Morris, Jonathan M. Goldstein, John Francis Daley e Michael Markowitz, “Horrible Bosses 2” (no original) aposta na mesma fórmula (inclusive nos créditos) e repete alguns personagens do anterior, como a dentista ninfomaníaca Dra. Julia (Jennifer Aniston), o chefe-demônio Dave Harken (Kevin Spacey) e o bandido de araque espertalhão Motherfucker Jones (Jamie Foxx), que rouba todas as cenas das quais participa. A inserção de novos personagens serve apenas para criar uma sub-trama em que Nick, Kurt e Dale continuem sendo o foco, fazendo uma trapalhada atrás da outra no estilo Três Patetas. O grande problema, aqui, é a mudança do tipo de humor empregado nos diálogos, bastante insossos, e a mudança para pior na personalidade de dois dos protagonistas. Nick continua sendo o mais responsável, porém Dale está ainda mais bobalhão e Kurt, antes metido a sagaz, abobalhou-se.

HorribleBosses2 7

Muito mais voltado ao público masculino, “Quero Matar Meu Chefe 2” é um filme apelativo, repleto de piadas tolas e exageradas e poucos momentos realmente divertidos. Apesar das várias reviravoltas na trama por conta do sequestro, a repetição de certos elementos do primeiro filme e o humor pastelão mal empregado tornam o filme cansativo e bem menos atrativo que seu antecessor. Tomara que não vire uma trilogia, como o similar do gênero “Se Beber Não Case”.

 

Quero Matar Meu Chefe 2 (Horrible Bosses 2)

EUA – 2014. 108 minutos.

Direção: Sean Anders

Com: Jason Bateman, Charlie Day, Jason Sudeikis, Chris Pine, Christoph Waltz, Jennifer Aniston, Jamie Foxx e Kevin Spacey.

Avaliação Raíssa Rossi

Nota 2